Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

16/03/2015

Resenha - Hero Tales - Mangá


Nome: Hero Tales
Nome alternativo: Jyuushin Enbu: Hero Tales
Nome em japonês:  獣神演武 HERO TALES

Informações:
Tipo: Mangá
Volumes: 5
Capítulos: 21
Gênero: Aventura, Comédia, Fantasia, Shounen
Autores: Arakawa Hiromu (História e Arte), Zhou Huang Jin (História)

Lutas, ação, porrada, pancadaria!

Sinopse: Em um Império caótico, há um grupo de sete heróis das estrelas, entre eles, dois são chamados de Hagun e Tonrô e estão destinados a lutar entre si. Taito Shirei é um garoto convencido de seu poder físico e detesta perder qualquer luta. Após o seu rito de passagem da maioridade, ele recebe de presente a Kenkarambu, uma poderosa espada que só pode ser desembainhada por um verdadeiro herói. Repentinamente, Taito é abordado por um misterioso homem chamado Shimei, que rouba o objeto de suas mãos e ameaça matar sua irmã, Laira. Nesse momento, o jovem desperta de forma inconsciente o poder do Hagun que carrega dentro de si. Para se certificar de que Taito não seguirá pelo caminho errado, o monge Ryuko é designado para acompanhá-lo, mas Laira não aceita ser deixada para trás e segue viagem junto com eles. E a aventura começa!


A autora 

Nascida em Tokachi, cidade localizada na província de Hokkaido, gélido norte do Japão, Hiromu Arakawa ganhou projeção nacional em 1999 com o mangá Stray Dog. A autora de apenas 33 anos alcançou a fama mundial com o lançamento de Fullmetal Alchemist em 2001. Por ser de Hokkaido, província conhecida pela pecuária, a autora costuma se desenhar em seus mangás como uma simpática vaquinha.


A coleção

Formato: 13,5 x 20,5 cm 
Páginas: cerca de 184 
Preço: R$ 10,90 
Classificação etária: 14 anos

Faz um tempo que eu queria comprar essa coleção, mas sempre ficava na dúvida se levava ou não. Eu só comprei porque a loja aqui da cidade estava fazendo promoção e deu 20% de desconto, os 5 volumes seriam R$54,50, mas paguei R$49,60, é o mesmo que 1 volume de graça. E como tinham todos lá, mesmo eles estando amassados, sujos, riscados, com a lombada torta, descascando nas beiradas e meio zuados, resolvi levar.




O mangá

Produzido paralelamente com Fullmetal Alchemist – seu maior sucesso – Hiromu Arakawa mostra em Hero Tales o seu talento como desenhista, ambientando a história em uma nação fictícia baseada na China antiga em parceria com o roteirista Huang Jin Zhou. Para isso, a artista e sua equipe viajaram ao país vizinho para fazer uma pesquisa sobre as construções e o modo de vida local. Os extras eram bem engraçados!

O mangá tinha extras no final de cada volume, 
onde a autora contava mais sobre sua viagem a China.

A história

Diz a lenda que numa época de caos, sete guerreiros que possuem o poder das estrelas, os Hokushin Tenkun, irão despertar para defender o povo. Porém, dentre as estrelas existem duas que não podem coexistir, pois estão destinadas ao confronto. São elas Tonrô e Hagun.

Com isso em mente, o resgate da espada Kenkarambu ganha um novo sentido, e nossos heróis partem em busca de seus destinos como guerreiros celestiais. E como não poderia deixar de acontecer em uma grande aventura, tudo conspira pela amizade, e o grupo vai ganhando novos integrantes durante a jornada. Ao longo da história, revelações surpreendentes farão com que a vida dos personagens tome rumos inesperados até a sua conclusão.


Achei que esse mangá foi uma mistura de Fullmetal Alchemist Tenjho Tenge, baseado na história da China. Tem um pouco de fatos históricos com fantasias, espadas poderosas, lutas incríveis, "super poderes" (o uso do ki), mortes tristes, muita comédia, mulheres bonitas e poderosas, golpes ninjas, um pouco de clichê, surpresas chocantes, um romance beeeem de leve, e várias outras coisas iguais desses dois mangás.


Os personagens são realmente interessantes, mas a história acontece muito rápido, e mesmo que você goste deles, ainda é algo muito recente. Talvez se você ler um volume por semana, tenha mais tempo de se acostumar com tudo e todos mas eu li tudo seguido porque sou esse tipo de pessoa.

Algumas mortes foram bem sofridas, daquelas que você não acredita que aconteceram mesmo, parece pegadinha, não pode ser verdade... Mas eram. Não foi tão ruim pois a história é rápida, então você não se apega muito aos personagens, mas mesmo assim foi triste :(


Considerando que as mulheres foram tratadas tão bem em Fullmetal Alchemist, em Hero Tales isso é um pouco mais clichê shonenzão. Elas são poderosas, lutam tão bem quanto os homens, mas mesmo assim eles sempre pedem para que elas fiquem de fora da briga e fujam. Acho isso tão... ridículo. Se elas não soubessem lutar, se fossem fracas, ok, tudo bem, protejam as garotas, mas poxa, elas são até melhores que os caras, lutam MUITO bem, mas são deixadas de lado...

A Laira, por exemplo, foi quem passou pelo abalo emocional mais dramático, era divertida, lutava incrivelmente bem, mas nos primeiros quatro volumes ficou um pouco no papel de donzela em perigo, apenas mostrando todo seu potencial no último volume, quando ela dá uma de Sakura e corta o cabelo.


Agora, sobre o anime, ainda não vi, mas todo mundo que viu falou mal. Procurei informações, resenhas, comentários, e não vi nada de bom sobre ele. Pretendo ver, pois gostei do mangá e fiquei curiosa... Será que é tão ruim assim? :o

Não sei o motivo, mas quando esse terceiro
 olho apareceu, comecei a rir muito ._.

Então, mesmo não sendo o melhor mangá do mundo (pois o melhor é FMA, claro hahaha) e tendo alguns clichês, a arte é linda, tem um drama bom, o desenvolvimento de alguns dos personagens é ótimo, tem frases filosóficas para você refletir, uma comédia fantástica e as sequências de batalha são épicas, vale a pena uma leitura casual. Não crie grandes expectativas, leia apenas por ler e você irá gostar.


A arte

É... Igual a de Fullmetal. Mesmo sem saber quem era a ilustradora, a primeira vez que vi o mangá, foi tipo: "Olha, é o Ed moreno!"... Muitos deles são beeem parecidos, parecem até que são os mesmos personagens, só que com peruca (até alguns traços da personalidade deles são semelhantes). Assim como em FMA, a arte de HT é linda, até foram na China para ver tudo certinho, eles pesquisaram muitas referências para os cenários que estão sempre impecáveis, as roupas também, as lutas são muito bem feitas, os movimentos... É tudo lindo! Uma coisa de que não posso reclamar, é a arte.


Vale a pena ler? 

Sim, é uma ótima obra e vale a pena ler. Apesar de ser curto e um pouco diferente, é sensacional, mesmo se você não gostar da história, pelo menos você vai dar boas risadas!


4 comentários:

  1. Esqueci de mencionar que um dos meus personagens favoritos era o Housei, ele era muito engraçado! Ele lutava muito e era um amorzinho de personagem! ♥ Também gostava muito do Ryuko, até ele dar a louca...

    ResponderExcluir
  2. Realmente a arte parece muito com a de fullmetal, aah se aqui onde moro vendesse ://

    ResponderExcluir
  3. Me lembrou o game chrono triguer não sei porque.

    ResponderExcluir
  4. Fico tão triste,a minha cidade não tem livraria :/
    Tenho que contentar a comprar online,com frete alto :(

    ResponderExcluir