Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

30/04/2018

Resenha - Nagi no Asukara - Anime


Informações
Nome: Nagi no Asukara
Tipo: TV
Episódios:  26
Lançamento: 2013
Estúdio: P.A Works
Genero: Drama, Fantasia, Romance
Duração: 23 min
Classificação: +13

Sinopse: Nagi no Asukara segue a história de Hikari Sakishima e Manaka Mukaido, assim com os seus amigos de infância Chisaki Hiradaira e Kaname Isaki, que são forçados a deixar o mar e a atender uma escola na superfície. E é assim que o grupo conhece Tsumugu Kihara, um estudante e um pescador que ama o mar.


História

Em Nagi no Asukara acompanhamos um grupo de estudantes de Shioshishio, pessoas do mar, que vão estudar para a superfície onde terão de lidar com os conflitos entre os dois povos e todos os problemas que vão aparecendo nas suas vidas.

Nagi, como esperado de um anime escrito por Mari Okada, está recheado de drama quer seja a animosidade dos dois povos, que muitas vezes chega ao nível do racismo ou todo o mistério que envolve os estranhos acontecimentos no mundo dos nossos protagonistas.


No entanto onde a obra consegue realmente brilhar é na representação da transição de adolescente para adulto e todos os problemas que isso trás, de um lado temos quem queira crescer e parar de ser visto como criança e no outro quem sofre da síndrome de Peter Pan e recusasse a mudar querendo preservar a inocência e memória felizes.

Isto é algo que eu acredito que todos já tenhamos vivido, afinal qualquer espectador que tenha passado por essa idade já deve ter tido pensamentos parecidos e consegue reconhecer facilmente a imaturidade presente nesta fase da vida e esse é o grande “Ás” de Nagi, os personagens representam bem a idade em que estão, demonstrando uma imaturidade e falta de experiencia para lidar com certos acontecimentos.

A obra também soube trabalhar muito bem os seus personagens, o exemplo disso é o Hikari, o protagonista da obra, que eu odiava fortemente nos primeiros episódios mas que conforme o fui vendo crescer e a ganhar maturidade facilmente virou um personagem que adoro e acarinho. Outra personagem excelente que ganhou o meu coração mal a vi foi a Manaka, ela consegue dar mais vida á história tornando-a mais animada, algo que se pode observar ao longo da mesmas, os restantes personagens também eles igualmente bem trabalhados e interessantes de acompanhar.


Agora falemos do romance, um dos grandes focos da obra, que em vez do tradicional triângulo amoroso tem uma espécie de pentágono, algo que me lembrou bastante Ano Natsu de Matteru, e durante a primeira metade do anime ele é bem trabalhado, infelizmente já não posso dizer o mesmo da segunda metade, não é que ela tenha ficado má, apenas muitos dos conflitos já haviam sido abordados no começo da obra.

Enquanto via a segunda metade tinha a sensação que a narrativa se arrastava muito e que tudo poderia ter sido resolvido em menos tempo, especialmente no que tocava aos relacionamentos amorosos que já que não demonstravam grandes mudanças ou desenvolvimentos, no entanto acredito que poderiam ter usado esse tempo para desenvolver realmente os casais.

Também gostaria que tivessem tirado mais tempo para abordar os diversos perigos que o mundo estava a sofrer ou aprofundassem mais a história do deus da água que tinha potencial para levar a série a um outro nível.

Mesmo assim consigo dizer que a história foi boa e divertida de acompanhar, e apesar dos meus problemas com a mesma, a verdade é que ela consegui-o entregar um bom final e fazer me preocupar com os personagens tal como se eu tivesse a viver as aventuras com eles.

Arte

Se são fãs de cenários Nagi é o ideal para vocês, com a vantagem de ter uma cidade subaquática ele entrega cenários lindos tirando proveito dos peixes e toda a magia presente nos oceanos, deixando a audiência a imaginar como seria viver num lugar assim. A superfície também não fica atrás com paisagens bonitas que se enquadram bem com o tema da obra.

Os personagens são igualmente bonitos com um design um pouco moe que fica bem assente nos nossos jovens de 14 anos. Gostaria de enaltecer um pouco os olhos dos habitantes do mar que quase nos conseguem transportar para o oceano.


Músicas

As músicas são todas muito bonitas, especialmente a primeira ending.

Abertura:
Ending:

Caso alguém queira saber a opinião da Mônica ela já recomendou a obra no NSP Recomenda.

Vale a pena ver?

Sim, Nagi no Asukara tem os seus problemas mas no geral é uma obra muito bonita, acredito que os fãs de romance e drama fiquem maravilhados com ela, caso contrário vejam pelos incríveis cenários que são simplesmente deslumbrantes.

4 comentários:

  1. Respostas
    1. I don't know if it is your type but its a pretty good story so give it a try. Theres waifus!!

      Excluir
  2. Eu não gostei muito de Nagi no Asukara, e acabei dropando no episódio 9.
    Os motivos:

    - Protagonista tsundere muito chato, irritadinho e c# doce
    - Um personagem fica apaixonadinho pelo outro, e acaba ficando um ping pong emocional cansativo demais.
    - Os personagens criam shipps confusos um com outro tipo, a Manaka foi pescada por um cara lá no barco, e os amigos dela cismaram de que ela tava apaixonada por ele e eu fiquei tipo: ??????
    É como se eu tivesse esbarrado com uma pessoa na rua que eu nunca vi na vida, e todo mundo dissesse que eu estou apaixonado por ela, isso nn tem nexo!
    - A Chisaki é uma personagem horrível, a presença dela me incomodava a cada segundo.
    - Se nn bastasse o anime ficar confuso pakas, botaram a Miuna pra gostar do protagonista, e pra mim a Miuna é uma personagem tão insignificante e aleatória pra se envolver na trama como alguém importante que simplesmente perdi a vontade de continuar vendo.
    - A única coisa que nesse anime prestou pra mim foi a Manaka, a abertura e a animação linda, só isso!

    Pra eu voltar a ver Nagi no Asukara a pessoa tem que me dar um argumento muito convincente e provar que esse anime num é nada disso que eu falei. Mas enfim, isso que eu achei do anime

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Compreendo os teus motivos, também não sou muito fã da enrolação do romance, o Hikari eu odiava-o mas admito que me foi conquistando. Vejo como pode ser um pouco chato o cismo do elenco com a cruch da Manaka no Tsugumu, mas acho que tem nexo pois temos diversos momentos que monstram que ela tem um certo interesse no mesmo e como disse eles são um bando de miudos imaturos. Eu adorei a Chisaki, ela mais para a frente nos episodios que não assististe tem um desenvolvimento bem triste, mas admito que tem alguns momentos chatos. A Miuna não acho q seja uma personagem insignificante, ela em criança era das minhas favoritas. O problema é que quiseram forçar o romance dela pelo protagonista. Eu pessoalmente gostei da historia principal, talvez seja confuso no inicio mas acho q no final explicam bem as coisas. Se não gostaste do começo realmente n te aconselho a completar, até porque como disse na resenha achei a segunda metade mais fraca q a primeira. Talvez possas so ver como é que acaba o plot principal com o Deus do mar, algum resumo ou assim, essa parte achei muito interessante até.

      Excluir