Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

12/03/2014

Resumão sobre gêneros de anime e mangá


Muitos gêneros usados em filmes podem ser aplicados em anime e mangá: ação, aventura, história infantil, paródia, mistério, suspense, histórico, guerra, ficção científica, fantasia, comédia, artes marciais, drama, esporte, horror e romance.

Outros gêneros:

Ecchi: quando envolve elementos eróticos, pode conter nudez ou não. Geralmente não há cenas de sexo explícito como em Hentai. Exemplos: Agent Aika, Love Hina, e Popotan.
Expertise: envolve alguma habilidade realista como culinária, música e outras habilidades do mundo real. Exemplos: Yakitate Japan!, Nodame Cantabile, e Addicted to Curry.
Game: baseado em jogos, geralmente bishoujo games (aqueles date simulators). Exemplos: Kanon, Kimi Ga Nozomu Eien, e Air TV.
Harém: quando há um protagonista (geralmente um loser simpático) que atrai um monte de garotas. Exemplos: Love Hina e Mahou Sensei Negima. Há o Reverse Harém, que é o contrário, uma garota com vários pretendentes. Exemplos: Fushigi Yuugi e Harukanaru Toki no Naka De Hachiyoushou.
Hentai: pornografia basicamente. Hentai tem vários sub-gêneros (inclusive o infame Tentacle Sex ou Rape). Exemplos: Bible Black, Cool Devices, e Kite.
Mecha: quando envolve robôs (manned, com piloto) na história. Exemplos: Mobile Suit Gundam, Mobile Police Patlabor, e Mazinger.
Slice of Life: no geral, não tem trama, apenas mostra pedaços do dia-a-dia de pessoas comuns. Exemplos: Hidamari Sketch, Azumanga Daioh, e Genshiken.

Demografia:

Shoujo: para garotas adolescentes. Exemplo: Fruits Basket.
Shonen: para garotos adolescentes. Exemplo: Dragon Ball Z.
Seinen: para jovem adultos. Homens. Exemplo: Mushishi.
Josei: para jovem adultos. Mulheres. Exemplo: Honey & Clover.
Kodomo: para crianças. Exemplo: Hamtaro.

Essa classificação é para os japoneses entenderem e pode ser um pouco confusa. Alguns leigos confundem shonen como Love Hina ou Ah! My Goddess com shoujo. Alguns seinen e josei são difíceis de identificar uma clara diferença entre eles. Há certas características distintas que definem cada demografia. Anyway, isso não quer dizer que um adolescente não possa assistir ou ler shoujo ou uma garota gostar de shonen. Por exemplo, Magic Knight Rayearth é basicamente shoujo, mas tem elementos que atraem quem gosta de shonen. Yu Yu Hakusho é claramente um shonen, mas o Kurama atrai a mulherada. É só uma classificação para o público alvo principal.

Temas:

Bishoujo: significa garota bonita em japonês. Basicamente o anime ou mangá é infestado de garotas bonitas. Exemplo: Love Hina.
Bishonen: garoto bonito em japonês. Cheio dos machos lindos. Exemplo: Fushiji Yuugi.
Mahou Shoujo: garota com poderes mágicos. Exemplo: Sailor Moon.
Mahou Shonen: equivalente masculino do mahou shoujo. Exemplo: DN Angel.
Yuri: foca em relacionamento entre personagens femininos. Pode ser explícito ou sugestivo. Exemplo: Kannazuki no Miko.
Yaoi: Basicamente aborda homosexuais. Exemplo: Desire.


Existem outros temas específicos, mas esses são os mais básicos que podem ser encontrados quando se vê alguma classificação de um anime ou mangá.

Nenhum comentário:

Postar um comentário