Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

12/03/2014

Resumão sobre palavras e expressões


Cosplay: abreviação de “costume play” que se refere a uma prática comum de se vestir como um personagem de anime, videogame, tokusatsu, e às vezes, shows de TV japonesa, filmes, bandas pop, livros e até mesmo filmes ou séries ocidentais. Quem pratica cosplay são chamados de cosplayers.

No Japão, cosplay pode ser considerado um hobby à parte de animes e mangás, apesar de serem intimamente ligados. Geralmente os cosplayers praticam seu hobby em convenções de animes, mas há um crescente número de fotoblogs dedicados a isso. No Japão, há vários points onde cosplayers podem exibir seu hobby livremente como, por exemplo, cosplay cafés.

Provavelmente em 1976 no Japão, cosplay começou como sua forma moderna, com Umi no Triton. Em 1990, cosplay explodiu especialmente com Evangelion.

Os cosplayers japoneses se referem o seu grupo como “reyazu”. Fotógrafos são chamados de cameko. Ultimamente ambos os grupos andam em tensão, portanto regras são impostas para que os cosplayers possam se sentir à vontade e não terem sua privacidade invadida. Em algumas convenções, infelizmente está se tornando um pouco freqüente problemas causados aos cosplayers.

Em outros países, cosplay está ganhando notoriedade. Nos EUA, há até competição valendo prêmios. Isso dá incentivo à criação de grupos especializados em cosplay.

Cosplayer: alguns termos de cosplayers japoneses:

All-genre: evento sem tema específico. Geralmente para eventos grandes.
Only Event: específico para um tipo de cosplay, por exemplo, Gundam Only Event, só poderão ir cosplayers desse anime. Pode ser ainda mais específico, como um personagem ou grupo em particular.
Nabe-Shirt: evento para mulheres que cosplay como homem. Kama-shirt é o contrário.
Reiya ou reyazu: modo respeitável de chamar um cosplayer.
Hadadashi-Kei: personagens que tem bastante carne exposta. Um exemplo seria Lum de Urusei Yatsura.
Awase: significa acompanhar outros cosplayers que são da mesma série.
Tousatsu no tousatsu: refere-se a tirar fotos sem permissão. Estranho é que outros fotógrafos tiram sem permissão fotos de pessoas que cometem esse delito para postar na net como aviso.

Doujinshi: significa revista de fã ou arte de fã em japonês. São trabalhos publicados por esforços próprios do que por uma editora. Pode ser feito por fãs, artistas não oficiais (usando um pen name diferente), ou circle (grupo de artistas de doujinshi).

Doujinshi pode ser uma coleção de arte, hentai, yaoi, yuri, baseado em animes, games ou mangás existentes (fanfics), ou original. Geralmente distribuem seus trabalhos em convenções ou formas alternativas. A maior convenção de doujinshi é a Comiket, a Meca dos otakus.

Apesar de parecer algo amador a priori, alguns doujinshi são extremamente profissionais, vendendo dezenas de milhares de cópias, tendo vários artistas famosos dentro desse cenário. Muitos artistas famosos faziam parte (ou ainda fazem parte) desse cenário. Exemplos: Clamp, Ken Akamatsu de Love Hina, e Kenishi Sonoda de Bubblegum Crisis.

Fan Service: refere-se a cenas e imagens desnecessárias de personagens de anime que não tem nada a ver com a trama da história e existem meramente para satisfazer fãs ao mostrar o que eles querem ver (de acordo com o autor ou direção). Geralmente o autor ou direção cria situações ou ângulos que invarialmente revela partes ou poses insinuantes. Cenas de lésbicas ou de gays também podem ser consideradas fan service. Muitos animes usam e abusam de fan service como Agente Aika, Tenjo Tenge e Ikkitousen.

Idol: refere-se a pessoas no mundo do entretenimento, geralmente cantores ou dubladores, que tem um fanbase dedicados ao ponto do fanatismo. Muitos se tornam celebridades rapidamente para depois caírem no esquecimento pouco tempo depois. A maioria das idols são mulheres, mas há idols homens e até mesmo virtuais. Algumas idols são otakus também, como Shoko Nakagawa, vulga Shokotan, otaku e cosplayer nas horas vagas.

J-Pop: música pop versão nipônica. Não é exatamente ligado ao cenário dos animes e mangás, mas a imensa maioria da trilha sonora é J-pop, e muitas vezes exclusivo para animes.

Mangaka: autor de mangá em japonês.

Omake: significa bônus ou extra. Geralmente é algum material extra encontrado em qualquer mídia, dos mangás, animes aos videogames. Omake pode ser comentários, making of, notas, histórias fora da trama, etc.

Otaku: no Japão, se refere à pessoa obcecada com um hobby, geralmente anime e mangá. Devido a Densha Otoku, otakus são visto menos negativamente no Japão, até usando um outro termo, wotaku, para se referir aos fãs de anime e mangá de forma menos negativa.

No ocidente, otaku tem uma conotação menos negativa, apenas se refere a fãs de anime e mangá basicamente. Alguns fãs até se chamam eles mesmos sem constrangimento de otakus.

Apesar de todo otaku parecer à mesma coisa aos olhos dos leigos, na verdade há vários tipos de otakus. Há 12 tipos básicos (otakus podem ser combinações de mais de um tipo):

Anime ota: fãs de anime, duh!
Manga ota: fãs que colecionam mangás.
Seiyuu ota: fãs de dubladores, muitos desse tipo de otaku podem identificar um seiyuu apenas ouvindo-o uma vez.
Tetsudou ota: fãs de trens. Há dois tipos, um que gosta de viajar de trem (noritetsu) e outro que gosta de tirar fotos (toritetsu). No Japão há vários simuladores de trem para satisfazer esse tipo de fã.
Idol ota: o oposto de anime ota. Esses preferem 3D a 2D como os anime otas. Geralmente carregam uma câmera caríssima para tirar fotos de seus ídolos.
Figure ota: colecionadores de bonecos. Há dois tipos, um que coleciona somente os caros e outro que coleciona gashapon, uns bonecos baratos de máquina.
Cosplay ota: fãs de cosplay.
Maid ota: pessoas que gostam de ver mulheres se vestirem e agirem como maid, especialmente aquelas da Era Victoriana.
Eroge ota: fãs de jogos pornográficos, aqueles infames date games.
Pasocon ota: fãs de computadores, como os geeks ocidentais.
Game ota: fã de jogos, mas não os pornôs, esses são eroge otas.
Gunji ota: nos EUA tem pessoas obcecadas com material de caça, no Japão, são obcecadas com qualquer coisa referente a militar. Pode ser uniformes, armas, miniaturas, revistas, etc.

Outros tipos que sei que existem, mas são vergonhosos demais para se incluir nessa lista.

OVA ou OAV: sigla para “Original Animated Vídeo”. Refere-se a animes lançados direto para vídeo sem passarem na TV. Muitos OAV são spin-offs da série principal.

Seiyuu: dubladores ou atores de voz. No Japão, seiyuu pode se tornar uma celebridade tão famosa quanto atores ou cantores. Muitos seiyuus cantam solo ou em bandas pops ou até mesmo são atores.

Super Deformed (SD ou chibi): refere-se à versão miniaturizada e caricaturizada de personagem de animes. Eles tendem a manter a mesma personalidade, apesar de serem mais exageradas. Uma prática comum para dar um efeito cômico ou cute.

Hikkikomori: palavra japonesa que se refere a pessoas que escolhem a ficar reclusas da vida social e confinadas em total isolamento. Pessoas que não vão a escola, não recebem treinamento, não trabalham e escolhem não ter mais relações sociais se encaixam nesse grupo.

Kawaii: é gracinha ou adorável em japonês. Pode se referir a qualquer coisa, pessoa ou animal que é considerado “cute”. É também um fenômeno cultural exclusivamente japonês.

Moe: gíria japonesa, de otaku mais especificamente, que se refere a um fetiche ou amor por personagens de anime, mangá, videogame, etc. Algo que atrai, um pouco difícil de explicar o que é moe ou não. Há vários tipos de moe básicos:

Meganekko-moe: atração por personagens com óculos.
Meido-moe: atração por maid.
Shitsuji-moe: atração por mordomos. Versão feminina.
Miko-moe: atração por miko.
Sukumizu-moe: atração por maiô escolar.
Iinchou-moe: atração por figuras de liderança, especialmente “drill sargeant” style.
Seitoukaichou-moe: variante de iinchou, mais especificamente líder de conselho estudantil.
Tsundere-moe: veja tsundere. Exemplo principal seria Suzumiya Haruhi ou Asuka de Evangelion, mas Chiaki de Nodame Cantabile também pode se encaixar.
Nekomimi-moe: atração por orelhas de gatos em garotas.
Ahoge-moe: literalmente, cabelo idiota. Atração por cabelo que fica solto como, por exemplo, em Ed de Fullmetal Alchemist, o fio de cabelo que fica no meio.
Mukuchikei-moe: atração por personagens que falam pouco. Yuki Nagato e Rei Ayanami são exemplos perfeitos.
Byoujaku-moe: atração por personagens de saúde frágil. Exemplo seria Yukata de Lucky Star.
Ojousama-moe: atração por personagens refinadas e de alta classe. Todo anime bishoujo tem que ter uma personagem assim.
Imouto-moe: atração causada pelo relacionamento com a irmã mais nova.
Oneesama-moe: atração causada pelo relacionamento com a irmã mais velha, mas ela tem que ter classe e responsabilidade, mais especificamente, cuidar bem dos mais novos.
Dojikko-moe: atração por personagens atrapalhadas.

Akiba Taikei: é o estereótipo do nerd otaku. Gordo ou muito magro que se veste e se penteia mal, usa óculos, basicamente um non-life. Os gordos, esses são chamados de otabolic shoukogun, às vezes.

Charaben: basicamente um pimp up de obentos (lancheira japonesa) com personagens de anime, mangá ou videogame. Abreviação de character obento. Está se tornando bem popular ultimamente, só visitar Kotaku para ver vários pimps baseado em games.

Dampa: abreviação de dance party. É para cosplayers usualmente, mas casuais andam invadindo esse tipo de festa. Festa com o pessoal dançando com música de anime. Às vezes, pode ocorrer ao ar livre em Akihabara.

Haraguro: é alguém que é bem amigável e educado e sempre sorri para todos, mas na verdade é alguém cruel, maquiavélico ou manipulador. Lelouch e Yagami Light são bons exemplos desse tipo de bastardo.

Fujoshi: refere-se a fãs de mangás que mostram relacionamento entre personagens masculinos, yaoi basicamente. 

Kimoi doumei: fãs de personagens (masculinos no geral) que são considerados grotescos, mas não no sentido da aparência, e sim por serem pervertidos ou narcisistas. 

Lolicon: vem de lolita complex. No Japão é usado para descrever a atração ou pessoas atraídas por crianças abaixo da idade permitida. Fora do Japão, refere-se ao um tipo de anime ou mangá que tem material erótico com personagens que são ou aparentam ser crianças. Shotacon é para atração por garotinhos.

Provavelmente esqueci de alguns outros termos importantes. Mas esses são os básicos.

4 comentários:

  1. Idol ota me lembrou idiota =w=
    mas nada contra eles aiajishau

    ResponderExcluir
  2. Quem shippa Yuri é o q?
    Pq pra quem q shippa Yaoi é Fujoshi e Fudanshi e pro yuri, é o q?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como a palavra Yuri significa, literalmente, lírio, as fãs de yuri são chamadas de Yuriko (ユリコ), que significa filhas do lírio, não é um nome lindo para fãs de histórias de amor entre garotas?... Já os rapazes que são fãs do gênero, por sua vez, são chamados, de Fuyuris (フユリ).

      Excluir
    2. Adoro o significado de Yuri

      Excluir