Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

29/03/2016

Resenha - Active Raid: Kidou Kyoushuushitsu Dai Hachi Gakari - Anime


Informações
Nome: Active Raid: Kidou Kyoushuushitsu Dai Hachi Gakari
Tipo: TV
Episódios: 12
Lançamento: 2016
Estúdio: Production IMS, Orange
Gênero: Mecha, Policial, Sci-Fi
Duração: 24 min.
Classificação: +13

Sinopse: A história se passa em Tóquio e gira em torno da Unidade 8, um grupo que domina o poder das armaduras de exoesqueletos para conter o crescimento do crime. A inspetora assistente Kazari Asami é designada para a Unidade 8 com a tarefa de avaliar o estado deles e relatar aos superiores, mas o verdadeiro objetivo dela é reabilitar esse grupo desleixado.


História

Quem leu as Primeiras Impressões que fiz do anime no começo da temporada viu que não estava tão animada assim com a obra. O anime teve um começo meio fraco, depois deu uma melhorada. Teve episódios muito legais, outros bem paradões, outros interessantes... Mas no geral, foi tudo mediado, pois mesmo tendo momentos bacanas, haviam momentos chatos.


Lembro que não entendi nada no começo, mas na verdade a história é bem simples. Existe um grupo de "policiais" que usam armaduras para combater o crime e resolver situações que a "polícia normal" não consegue. E é isso. Tem uma história geral acontecendo e ela toma conta dos episódios finais, mas também tem situações isoladas rolando. Achei divertido de acompanhar, mas definitivamente não foi um anime espetacular ou inesquecível.


Bom, mesmo sendo do mesmo autor de Code Geass, não teve um primeiro episódio tão impactante. As armaduras são legais, a abertura é legal, os personagens são mais ou menos legais, mas tudo isso fica muito medíocre junto. Parece um anime onde você vai ficar olhando o quão daora os caras são enquanto a protagonista fica sendo meio incapaz de controlar eles. Dá pra gostar bastante dos visuais dos personagens, mas fora isso, é tudo normal.

Fonte.

Arte

A arte e a animação são o de sempre: não são ruins, mas também não são nada inovadoras ou algo que mereça muito destaque. O que me incomoda mesmo (na maioria dos animes, não só nesse) é o CG. Acredito que o uso ideal do CG é quando você não nota que ele está lá, o que não é o caso nesse anime, pois seu uso fica bem evidente. Porém, gostei bastante dos olhos dos personagens, pois eram sempre bem coloridos, brilhantes e bem detalhados.


Músicas

Abertura:
"Golden Life" - AKINO with bless4

Encerramento:
"Toumei na Yozora" - Yuuka Aisaka


Vale a pena ver?

Depende. Como não é nada tão surpreendente assim, acho que só é válido se você for fã do gênero, se não, sinto muito, mas eu não recomendaria. É aquela coisa, não é que ele seja ruim, mas não é super bom também. E para quem gostou, vai rolar segunda temporada ainda em 2016. O que vocês acharam? Vão continuar acompanhando? Deixe um comentário!

Um comentário:

  1. Ótima resenha mas mesmo assim não irei assistir, pela sinopse eu já não queria muito, e sci-fi não é um gênero que eu goste muito, então não vai pra lista.

    ResponderExcluir