Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

11/07/2018

Resenha - Caligula - Anime


Informações
Nome: Caligula
Tipo: TV
Episódios: 12
Lançamento: 2018
Estúdio: Satelight
Gênero: Ação, Sci-fi
Duração: 23 min.
Classificação: +13

Sinopse: Mobius é um mundo digital perfeito criado por μ, uma idol virtual que ganhou sensibilidade e autoconsciência. Apenas humanos que estejam a sofrer no mundo real e se relacionam fortemente com as canções da μ são aliciados a entrar em Mobius.

Uma vez que eles entrem, as pessoas frequentemente esquecem que o mundo real existe. Independentemente da idade ou género, eles tornam-se em estudantes e são forçados a experimentar a vida escolar de novo e de novo, pois μ pensa que esse é “o momento mais radiante na vida de uma pessoa”.


História

Cada um de nos tem o seu próprio inferno, um drama, uma dor que é mais agoniante que qualquer outra coisa, até podemos tentar discutir quem tem a pior, mas isso seria estupidez visto que todos passamos por experiencias diferentes na vida. Agora imaginem que são inseridos num mundo utópico onde não se lembram da realidade e vivem uma boa vida como estudantes, sentir-se iam felizes por ser diferentes do vosso eu verdadeiro? Ou prefeririam enfrentar os vossos problemas e voltar para a realidade que tanto vos magoou?

Estes são os dilemas postos em Caligula onde temos dois lados da moeda, os músicos que preferem viver em Mobius, o mundo utópico, as suas vidas de sonho e os Rogues que mesmo sabendo o quão fria a realidade é querem voltar para ela.

Todos estes dramas pelos quais os personagens passam são acompanhados de uma grande dose de filosofia, contendo alguns diálogos um pouco confusos que vos deixam a pensar e uma ost maravilhosa que se enquadra muitíssimo bem com os problemas em questão.


Mas apesar de a obra ter despertado inúmeras questões sobre a vida e a felicidade que me deixaram a pensar, infelizmente os personagens não conseguiram transmitir o devido valor. Enquanto vamos vendo os seus psicológicos a serem testados pelos músicos, sente-se que nenhum deles consegue realmente tocar o espectador, tornando-se até irritantes em alguns casos, mas acredito que isto pudesse ter sido evitado caso o staff tivesse abordado as coisas de outra maneira.

Como por exemplo, ter partilhado melhor o tempo de antena pois existem diversos personagens que mal apareciam ou apareciam do nada, ter escolhido outra abordagem para retractar os problemas dos mesmos, visto que temos um formato audiovisual que abre as portas para muitas abordagens destintas que seriam melhor que simples diálogos. Outra coisa que me irritou um pouco foi a falta de seriedade, com que o elenco lidava com as coisas em Mobius.

Felizmente, acredito que o final conseguiu redimir-se um pouco, admito que não estava a espera do twist do protagonista e da maneira como a história foi fechada, sendo realmente interessante, especialmente se partilharem do ponto de vista dele.

Arte

A animação é mediana, tendo uma palete de cores com muitos cinzas contribuindo para a estética misteriosa e falsa do mundo em que os protagonistas habitam. O próprio design também é bem normal, a excepção da Thorm e da μ que têm um design simplesmente lindíssimo.

Músicas

Tanto a abertura como o encerramento têm musicas boas, mas a grande estrela desta componente sonora é sem duvida as canções da μ, mesmo que acabem por não assistir o anime eu recomendo espreitar as canções.

Abertura:
"Paradigm Box" - Chiharu Sawashiro, Shunsuke Takeuchi

Encerramento:
"HYPNO" - Rie Murakawa, Ari Ozawa, Rie Takahashi, Minami Tanaka


Vale a pena ver?

Se vocês não gostam de se sentir confusos enquanto assistem, realmente esta obra não é para vocês visto que esse é o sentimento que prevalece. Agora caso gostem de histórias misteriosas recomendo dar uma olhada, tendo em conta que Caligula está longe de ser uma obra grandiosa.

4 comentários:

  1. OP, ED e OST muito boas, intenção até valida, execução ruim e diria uma conclusão ok.

    ResponderExcluir