Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

09/07/2019

Resenha - Your Name - Anime


Informações
Nome: Your Name (Kimi no Na wa)
Lançamento: 2016
Estúdio: CoMix Wave Films
Gênero: Drama, Romance, Sobrenatural, Escolar, Slice of life
Duração: 1hr 46min

Sinopse: Mitsuha Miyamizu é uma adolescente, estudante do Ensino Médio e habitante da pacata cidade de Itomori, porém cansada da monotonia do campo. Taki leva uma vida completa oposta, em meio à movimentada cidade de Tóquio. Certo dia, Mitsuha tem um sonho estranho, onde se torna um garoto. Curiosamente, Taki também começa a ter o mesmo sonho e se tornar uma garota que vive no interior. Essa é a história do encontro dos dois que jamais teriam cruzado seus caminhos.


Olá leitores do blog Não é minha culpa que não sou popular!, meu nome é Diego, sou de Pernambuco e vou passar um tempo publicando aqui. Eu sou estudante de História, contudo escrever sobre animes é uma das minhas maiores paixões. Não é minha primeira vez fazendo isso, inclusive essa resenha é antiga, onde eu falo sobre Your Name, um filme que todos já devem ter visto. Eu pretendo fazer uns dois posts por semana, então eu espero que vocês gostem dos meus textos. Boa leitura!

História

Your Name conta a história de Mitsuha e Taki, dois adolescentes que estão descontentes com suas vidas. Certo dia, Taki acorda e percebe que está em um corpo de menina. A principio, ele acha que era apenas um sonho, e não liga muito pra aquilo. O mesmo acontece com Mitsuha, ela acorda de repente e percebe que está em um corpo de menino. Ela também acha que é apenas um sonho, e também não dá importância. Entretanto, aos poucos eles vão percebendo que não são apenas sonhos e que os dois estão realmente trocando de corpos. Logo após isso, descobrem um pouco um sobre o outro: Taki mora na cidade de Tóquio, a capital do Japão; e Mitsuha na cidade de Itomori, no interior.

Em um determinado momento, Taki está no corpo de Mitsuha e ela precisa fazer uma espécie de peregrinação até um templo. É nesse momento que a avó de Mitsuha apresenta um dos conceitos mais interessantes do filme: Musubi, o deus dos laços. “É como chamávamos o deus guardião local há muito tempo. Musubi significa 'união'. Essa palavra tem um significado profundo. Entrelaçar os fios é união. Conectar com as pessoas é uma união e o passar do tempo é uma união. Tudo isso faz parte do poder do deus. Os fios que trançamos são um laço com ele, uma parte do deus. E representam o próprio fluxo do tempo. Acomodam-se e tomam forma, entrelaçam-se e retorcem-se, às vezes desenredam-se, rompem-se e voltam a se unir. Isso é uma união, isso é o tempo.”


Isso é uma das coisas que eu acho essenciais no roteiro de Your Name: os conceitos que são trazidos e “amarrados” na história do filme. Nada é posto ali por acaso, você precisa realmente compreender cada um daqueles detalhes para entender a trama por completo. O próprio conceito de Musubi é muito presente na história inteira. Tem tudo a ver com a vida de Taki e Mitsuha, a ligação dos dois, os rompimentos, o fluxo do tempo, e no final voltam a se unir.

Depois da ida ao templo, Taki e Mitsuha pararam de trocar de corpo e não conseguem mais se comunicar, então aos poucos vão esquecendo as trocas de corpos, pois as trocas acontecem quando eles estão dormindo, como se fosse uma espécie de sonho, e não importa o quanto marcante seja um sonho, a gente sempre esquece alguns detalhes ou até o sonho inteiro.

Em Itomori, Mitsuha vai ao encontro de seus amigos para juntos verem o cometa, e eles se surpreendem ao ver que ela cortou o cabelo. Já Taki, decide viajar à Itomori para encontrar Mitsuha. Quando já estava quase desistindo, o dono do restaurando onde ele parou pra comer reconheceu o local e revelou a Taki que aquela cidade foi destruída três anos atrás, pela queda de um cometa. Taki vai até o local para ter certeza, e percebe que era realmente verdade: a cidade foi quase completamente destruída pelo cometa.

Taki fica desolado e decide ir até o templo onde Mitsuha deixou o saquê como oferenda ao deus dos laços. Ele chega ao templo, e bebe o saquê na esperança de conseguir trocar de corpo com Mitsuha mais uma vez, tendo, assim, a oportunidade de avisar a todos sobre o cometa. Taki, agora no corpo de Mitsuha, começa avisando seus amigos, Teshi e Natori, e bolando um plano de evacuação da cidade. Como ninguém iria acreditar que o cometa ia cair na cabeça deles, eles decidem derrubar a rede elétrica da cidade e simular um incêndio. Antes disso, porém, Mitsuha encontra sua irmã, Yotsuha, e conta a ela sobre o cometa. Ela acha a atitude da irmã estranha, e diz que ela está assim desde que foi a Tóquio no dia anterior. Nesse momento, Taki se lembra de que Mitsuha foi encontra-lo em Tóquio, e decide ir ao templo para tentar encontra-la.


Eu acho que aqui cabe uma explicação sobre o filme. Não sei se vocês perceberam, mas as trocas aconteciam em momentos diferentes do tempo para Taki e Mitsuha. Lembre-se que no presente de Taki, a cidade já havia sido destruída, então seria impossível ele trocar com ela. Ou seja, quando Taki trocava com Mitsuha, ele voltava três anos no tempo, quando a cidade ainda existia, ao passo que Mitsuha ia três anos para o futuro. Por isso que quando Mitsuha foi para Tóquio encontrar Taki, ele não a conhecia, pois ainda não tinha trocado de lugar. Isso também explica o motivo de Mitsuha ter acordado chorando em certo momento do filme: ela estava triste por Taki não ter a reconhecido.

Mitsuha está se dirigindo ao templo. Nesse momento, Ela, está no corpo de Taki e Taki no corpo de dela. Eles dão a volta na cratera e para se encontrar, numa das cenas mais lindas do filme e quando chega a hora mágica, katawaridoki, eles conseguem se ver. Então, eles voltam aos seus respectivos corpos, e se encontram, então conversam e decidem escrever seus nomes nas mãos para não esquecerem mais um do outro. Porém, quando Mitsuha ia escrever na mão de Taki, katawaridoki acaba, e Taki some.

Quanto à Taki, ele está na cratera e percebe que Mitsuha desapareceu. Logo após isso, ele não sabe o que está fazendo ali e nem sequer sabe mais o nome dela. Mitsuha, por sua vez, volta para Itomori na intenção de salvar os moradores, pondo o plano em pratica. Tudo estava dando certo, porém a prefeitura descobre tudo e arruína o plano, dizendo que a evacuação não é oficial. Mitsuha tenta se recordar do nome dele, e lembra que eles decidiram escrever na mão um do outro seus nomes. Ela olha na sua mão, e percebe que Taki não escreveu o nome dele, mas sim “Eu te amo.”. Mitsuha se emociona, e diz que aquilo não ajuda a lembrar do nome dele, porém ela não se abala. Resignada, ela sabe que a única forma de encontra-lo é sobrevivendo, e sabe também que tem que salvar seus amigos, sua família e todos os moradores da cidade. A última cena mostrada em Itomori é Mitsuha chegando ao gabinete do prefeito, deixando a dúvida sobre se a queda do cometa destruiu os moradores ou não.


Eu considero a cena da queda do cometa a mais bonita do filme, pois conseguiram transformar uma coisa triste e destrutiva, numa cena poética, com aquelas cores vivas, o cometa passando das nuvens e se precipitando contra a cidade, e a musica de fundo só melhora tudo. Mas após isso, é mostrado Taki acordando na cratera onde fica o templo do deus dos laços. Ele não se lembra de nada, nem mesmo do que estava fazendo ali. Então depois é mostrado ele um pouco mais velho, já formado. É revelado também que a maioria da população conseguiu se salvar do desastre de Itomori.

Depois, vem a ultima cena do filme. Taki está voltando pra casa, frustrado pelos insucessos nas entrevistas de emprego quando, de repente, repara numa mulher com um laço transado na cabeça. Ela também o vê, mas eles não se encontram face a face. No dia seguinte, porém, eles se encontram de fato. Eles se veem pela janela de trens opostos, porém se perdem quando o trem entra em um túnel (os mais observadores devem ter percebido que essa cena é a que começa o filme). Eles começam a procurar um pelo outro nas ruas, até que se encontram numa escada. Eles, estranhamente, não falam um com o outro, fingindo que estavam enganados. Mitsuha fica triste ao perceber que Taki não se lembra mais dela, porém é surpreendida quando ele a chama, e diz: “Nós não nos vimos em algum lugar?”, Mitsuha responde dizendo: “Eu tenho a mesma impressão!”, então os dois juntos dizem: “Qual é o seu nome?”.

Como o post já se estendeu demais, vou economizar nas considerações finais. Como eu já falei, eu considero Your Name o melhor filme de anime já feito. O enredo é maravilhoso, muito bem amarrado e desenvolvido, os personagens são muito bem trabalhados também, todos tem suas utilidades, seus conflitos, seu papel na trama. O filme é muito emocionante também, realmente mexe com a gente, causando uma torrente de emoções, além das reflexões e lições de vida abordadas no decorrer da história. Your Name realmente me marcou, mostrando a importancia dos sonhos e dos laços, e mesmo eu não acreditando muito em destino, eu sempre fico com a impressão de que estou procurando algo ou alguém, da mesma forma de Mitsuha e Taki. 

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Screenshot_21.png

Animação

A animação de Your Name é simplesmente impecável. Talvez, o grande sucesso do filme seja devido a esse belíssimo design artístico que o Makoto Shinkai empregou na trama, e o estúdio CoMix Wave Films executou de maneira sensacional, trazendo muita fluidez aos traços, além de cores vibrantes, que tornam a obra um deleite aos olhos. A cena do cometa, como eu falei anteriormente, mesmo sendo um desastre, é visualmente muito bela, além das cenas do katawaridoki. Inclusive, se você acha que as cores usadas no filme são fantasiosas, está redondamente enganado(a). As cores do pôr do Sol são realmente aquelas mesmo, porém podem variar de acordo com o lugar que se vê. Enfim, a animação, as cores, o design, é tudo realmente muito belo.


Músicas

A trilha sonora do filme, mesmo não sendo tão excepcional quanto à animação, não deixa nem um pouco a desejar. A música foi toda produzida e interpretada pela banda japonesa Radwimps, que fez um ótimo trabalho, aumentando bastante a dramaticidade e a emoção da trama. 

Abertura:
"Yume Tourou" - RADWIMPS

Encerramento:
"Nandemonaiya" - RADWIMPS


Vale a pena ver?

Sem dúvidas que vale! Se você ainda não viu Your Name, está perdendo um dos melhores filmes de anime já lançados, uma obra áudio-visual muito bem elaborada pelo Makoto Shinkai, que só não levou o Oscar de melhor animação por puro preconceito. A emoção e as sensações que Your Name trazem são indescritíveis.

Pontos negativos: é realmente difícil definir pontos negativos no filme, mas o final aberto que a trama possui costuma desagradar muita gente.

Pontos positivos: a arte, com as cores vivas e o enredo, com um plot twist bem legal e o bom desenvolvimento, tanto de personagem, quanto da história.

Nenhum comentário:

Postar um comentário