Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

24/03/2020

Resenha - Myself; Yourself - Anime


Informações
Nome: Myself; Yourself
Episódios: 13
Lançamento: 2007
Estúdio: Doga Kobo
Gênero: Drama, Romance, Escolar
Duração: 25 min.

Sinopse: Sana deixou sua cidade natal quando tinha onze anos, agora com dezesseis, regressa para morar sozinho num edifício pertencente a sua prima, Aoi. Sana volta a reencontrar seus amigos – Nanaka, Aoi, Syusuke e Syuri – e descobre que, embora aparentemente esteja tudo igual, muitas coisas mudaram em sua cidade.

História

A primeira vista, Myself;Yourself parece um simples anime slice of life com um pouco de drama e harém. Inclusive essa foi uma das coisas que mais me afastava dele, apesar das críticas positivas. Já tem anos que tento assistir, mas sempre acabava parando no meio, porque os primeiros episódios são bem tediosos. Mas depois de passar por eles vale á pena, prometo.


O anime é lotado de mistérios, o que te deixa curioso para saber o porque de certos personagens agirem tão... estranhos. A Nanaka é uma dessas. No começo não gostava muito dela, mas no fim se tornou uma das minhas favoritas. Aliás, algo bem legal desse anime é que os adolescentes agem como adolescentes. Fazem besteira, são irritantes, emotivos... Eu pessoalmente acho isso muito legal. É muito estranho pra mim aqueles animes onde adolescentes agem todos certinhos. Acho que ''um anime de drama sobre jovens'' descreve bastante o que Myself;Yourself tenta passar, e faz um ótimo trabalho nesse sentido.


No entanto, não se enganem! Apesar de ser um anime pro público juvenil, ele trabalha temas bem fortes como: abuso familiar, traição, suicídio, incesto e muitos outros. Pra mim, esse é outro ponto positivo nele. O anime introduz esses temas com naturalidade e maturidade, de uma forma que seu público alvo possa entender bem. Nem preciso dizer que é bem triste em alguns momentos né? Confesso que quase chorei em várias cenas do anime e que é bem comovente e tocante. Dá até pra tirar umas lições pra vida toda.

Outro ponto positivo do anime é que não, não tem harém (eu pessoalmente odeio isso, não sei vocês). Os casais e o romance ficam claros desde o começo e o final é justamente como amo: fechado.


É uma pena que o anime só faça isso nos últimos episódios, dando uma pequena sensação de as coisas serem um pouco corridas e que certos temas poderiam ter sido melhor trabalhados. Como falei, o anime perde muito tempo com episódios iniciais tediosos que não servem pra nada fora apresentar os personagens e seu dia dia. Além de cenas de comédia que deixam a desejar. Aliás, outro ponto ruim: os momentos de comédia e drama não são bem divididos. Muitos episódios que deveriam ter focado apenas no drama, do nada vem com cenas de comédia.

Quanto aos personagens: eles são bem comuns. Não que isso seja ruim, é fácil se identificar. É só que nenhum deles é um poço de carisma ou algo assim. O meu favorito acabou sendo o protagonista, meio que por eliminação hahaha E outra coisa que preciso comentar: a dublagem da Aoi é terrível, como isso me irritou, a voz não tem nada a ver com a personagem e doí o ouvido. Sempre que ela aparecia já ficava com medo por causa disso.


Animação

Para um anime de 2007, a animação até que é bem razoável. Nada espetacular, mas também nada que incomode os olhos.



Músicas

A trilha sonora do anime é ótima e combina perfeitamente com essa vibe adolescente que ele tenta passar. Tanto a abertura como o encerramento, são músicas pop rock bem legais. Eu nunca pulava a abertura!

Abertura:
"Tears Infection" - KAORI

Encerramento:
"Kimi to Yozora to Sakamichi to" - Kanako Itō


Vale a pena ver?

Depende. Se você curte animes old school, de drama e romance adolescentes, e conseguir sobreviver aos primeiros episódios entediantes, sim. Como falei, no quesito drama o anime é ótimo. Agora, se você não curte muito animes colegiais ou com clima lento e é o tipo de pessoa que se irrita com adolescentes que agem sem motivo, esse anime não é pra você. Mesmo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário