28/11/2017

Resenha - Blade Runner: Black Out 2022 - Anime


Informações
Nome: Blade Runner: Black Out 2022
Tipo: ONA
Episódios: 1
Lançamento: 2017
Estúdio: Cygames
Géneros: Sci-fi, Thriller
Duração: 15 min.
Classificação: 17+


Sinopse: Em 2022, a detonação de uma EMP causou um apagão mundial que teve graves e destrutiveis implicações pelo mundo todo. Dirigido por Shinichiro Watanabe (Cowboy Bepop, Samurai Champloo), Blade Runner: Black Out 2022 é um novo e altamente antecipado curta-metragem de animação que serve como um prologo para o futuro filme Blade Runner 2049.


História

Se vocês são fãs de sci-fi decerto que já devem ter ouvido falar de Blade Runner. E se por acaso são fãs do mesmo também devem saber da existência de Blade Runner 2049.

Para quem não conhece Blade Runner 2049 decorre 30 anos depois dos acontecimentos do filme original que aborda os conflitos entre a humanidade e os Replicants (andróides que começam a ganhar sentimentos). E para ajudar a explicar os momentos chaves que aconteceram durante estas  décadas, Denis Villneuve director de Blade Runner 2049 escolheu três artistas que respeita para desenvolver curtas-metragens que explicassem esses acontecimentos.

Um dos escolhidos foi o Shinichiro Watanabe, famoso membro da industria anime responsável por ter dirigido excelentes animes tais como Cowboy Bepop.


Nesta curta ele demonstrou as suas incríveis habilidades, conseguindo em 15 minutos contar uma história emocionante e muito bem dirigida. Neste curto espaço de tempo conseguimos ver perfeitamente a desgraça em que o mundo vive, a crueldade da humanidade para com os Replicants e especialmente o desejo de liberdade dos mesmos.

No entanto o facto de isto ser uma curta-metragem tem os seus problemas. Os personagens mesmo parecendo interessantes acabam por ter pouco tempo para se desenvolverem por completo o que nos deixa com aquele sentimento de quero mais. O mesmo acontece com certos acontecimentos que devido a longevidade acabam por ficar um pouco confusos.

Preciso de mais Trixie

Já momentos como o background do Iggy podem alimentar a imaginação dos fãs de como poderá ter sido a vida de certos personagens antigos. E cenas como a pomba vão trazer algumas memórias do original. 

Eu gosto de Blade Runner por cause das questões "o que é realmente ser humano?" e todo o seu visual cyberpunk. E esta versão de Watanabe é sem duvida a minha favorita, não só entre as curtas como da série em si. Seria interessante se lhe dessem a oportunidade de dirigir um filme completo, onde ele tivesse mais tempo para criar uma história mais profunda e dar um maior desenvolvimento aos seus personagens.

Badass Trixie S2

Arte

Para mim o ponto alto da obra foi a animação, cenários muito detalhados e o design dos personagens muito bonito. As cenas de acção nem se fala, todas bem animadas, fluídas e cheias de boas coreografias. O que não é surpresa nenhuma quando se tem excelentes animadores como Hiroyuki Okiura e Bahi Jd na staff.



Outro ponto positivo a favor da curta é que ao contrario dos filmes, que são live-action, ele é animado, o que lhe permite usar diversas formas de expressar os acontecimentos, como acontece nos momentos de background do Iggy e na representação das atrocidades feitas pelos humanos.


Músicas

Quero salientar a música de encerramento que é muito boa e se prestarem atenção a letra combina muito bem com a obra.

Encerramento: 

"Almost Human" - Lauren Daigle


Vale a pena ver?

Definitivamente sim. Se são fãs da obra original então são bem capazes de a adorar tanto quanto eu. Caso nunca tenham visto, aconselho vivamente a ver, pois são 15 minutos de excelente animação, que valem realmente a pena assistir.

6 comentários:

  1. Minha ideia sobre Blade Runner é que, como de costume para adaptações de livro para filme, as ideias foram transportadas do plano da frente para o de fundo. Eu imagino como esses novos filmes fazem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu infelizmente nunca tive a oportunidade de ler o livro de Blade Runner. O livro é muito diferente do filme original?

      Excluir
    2. Sim. O livro tem uma história diferente e alguns personagens são similares só em nome.

      Excluir
    3. Damm isso sim são alterações da obra original. Tenho mesmo de arranjar o livro.

      Excluir
  2. O anime ficou legal, com animação muito bem feita e a trilha sonora bem parecida com a dos filmes.

    ResponderExcluir
  3. Sempre gostei os filmes. São muito interessantes, podemos encontrar de diferentes gêneros. De forma interessante, o criador optou por inserir uma cena de abertura com personagens novos, o que acaba sendo um choque para o espectador. Desde que vi o elenco deste filme imaginei que seria uma grande produção, já que tem a participação de atores muito reconhecidos, pessoalmente eu irei ver por causo do ator Harrison Ford, é muito comprometido. Blade Runner 2049 é um filme que vale la pena ver, os recomendo muito.

    ResponderExcluir