Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

30/09/2020

Resenha - Ahiru no Sora - Anime


Informações
Nome: Ahiru no Sora
Episódios: 50
Lançamento: 2019-2020
Estúdio: Diomedea
Gênero: Comédia, Esportes, Drama, Escolar, Shounen
Duração: 24 min.

Sinopse: Ele pode não ser tão alto, mas Kurumatani Sora, com apenas apenas 1,49 de altura, voa na quadra de basquete! Herdando de sua mãe a paixão pelo esporte, Sora jura para si mesmo que vai alcançar o topo do torneio. Se não fosse por um problema: o clube do seu colégio só tem delinquentes! Será que a alegria, a energia e as cestas de três pontos do Sora vão conseguir convencê-los a botar o clube na linha e voltar a jogar basquete?


História

Kurumatani entrou no clube de basquete para jogar, mas lá só tem um bando de delinquentes! A história vai mostrar como aquele clube zuado foi mudando e os membros se transformando, como eles foram mudando e treinando até se tornarem um verdadeiro time! Vamos acompanhar a história dos membros, seus problemas e preocupações.

Tem bastante drama nesse anime, vários episódios me fizeram chorar. Também vemos a evolução deles nos jogos, como eles vão melhorando e aprendendo novas técnicas. É um anime de esporte normal, sem super poderes, sem golpes, raios, super pulos anormais... Eles são bem realistas nos jogos e nas habilidades dos personagens.


Se minha memória não me engana, Kuroko no Basket foi o primeiro anime de esporte que assisti. Foi um caminho sem volta. Me apaixonei pelos esportes, vi vários outros, como Yowamushi Pedal e Haikyuu! Sempre que aparece um anime de esporte novo eu dou uma conferida. Ahiru no Sora me conquistou pelo drama e pela história/passado de alguns dos personagens.

Apesar de ter curtido a obra, os jogos são "enrolados". Demoram vários episódios em um único jogo de treino, depois mais vários outros no jogo oficial... Os jogadores são rápidos, tem cenas dinâmicas e agitadas nos jogos, mas o anime em si tem um ritmo lento. Porém, isso não me incomodou tanto, então continuei acompanhando até o final, por curiosidade de querer saber mais sobre eles.

Dono das melhores jogadas!

Mantendo o estilo tradicional de resenhas do blog, sem muitos detalhes e sem spoilers, saibam que tem drama de todos os tipos: o clássico "baixinho demais para o esporte", o que achava muito difícil treinar mesmo sendo talentoso, o que é super ruim mas não desiste e se esforça, o que de todos ali é o melhor no basquete mas tem problemas familiares... Tem pessoas doentes, gente morrendo, bullying, amigos apoiando... Apesar de focar bastante no basquete, também tem todo um drama por trás que é bem legal e é o que me fez continuar acompanhando.

Como foi um anime "longo" e acompanhei o lançamento, já se passaram meses desde que vi os primeiros episódios, mas lembro que chorei e me emocionei bastante com eles. Na segunda metade começa a focar no basquete, nos treinos, nos jogos... Até chegar no episódio 32, onde chorei novamente. Tem momentos em que o foco é no jogo, no esporte em si, mas também tem momentos onde o foco são os personagens e seus problemas/dramas/passados.



MOMENTO SURTADO (e spoiler capilar kkkkk):
Quem me acompanha no Twitter viu que toda semana eu falava sobre isso! ESPEREI 36 EPISÓDIOS PARA VER ISSO ACONTECER! Momoharu apareceu de cabelo curto lá na primeira abertura, mas tive que esperar 36 semanas para se tornar real! ODEIO aquele "cabelo de delinquente" dos animes! Aquele topete que parece um tubo, nossa, acho horrível!!! Amém Momoharu de cabelo curto!


Animação

A animação é bem mediana. Durante os jogos tem várias cenas "paradas". Sabe quando fica apenas uma imagem congelada e uns sons de fundo? Não tem grandes cenas deles jogando, com aquela animação impecável para ver todos os movimentos com detalhes... É uma animação bem básica. Tem que assistir pela história mesmo, pois a animação não é das melhores. Também temos que levar em consideração que o anime foi feito durante uma pandemia, onde muitos outros foram cancelados ou adiados, mas Ahiru no Sora lançava episódio novo toda semana, firme e forte.


Músicas

Para compensar a animação mediana, a trilha sonora é 10/10 na minha opinião (e tem meu amado ♥ Miyano Mamoru ♥ gente!). As aberturas e os encerramentos são excelentes, uma música melhor do que a outra, adoro ouvir e cantar junto. Recomendo procurar os MVs originais e outras músicas das bandas, pois o som deles é realmente legal! A música Humming Bird me conquistou DEMAIS! É minha preferida. Recomendo a banda BLUE ENCOUNT, eles também fizeram músicas para Banana Fish, Boku no Hero Academia, Gintama e Mobile Suit Gundam.

Aberturas:
"Happy Go Ducky!" - the pillows
"Nevermind" - flumpool
"Humming Bird" - BLUE ENCOUNT
"Rebirth" - ACIDMAN

Encerramentos:
"Tsubasa" - Saji
"Over" - Yuuma Uchida
"Hikari Sasu Hou e" - Mamoru Miyano
"Taiyou Runner" - Shougo Sakamoto


Vale a pena ver?

Se você ama basquete, acredito que vale a pena dar uma chance. Mas se você só procura um anime de esporte, tem outras opções melhores (confira algumas aqui). Particularmente, apesar da animação mediana e do ritmo lento, eu gostei, não me arrependo de ter acompanhado. Porém, pode ser que minha experiência de acompanhar um episódio por semana seja diferente de alguém que vai ver agora que está finalizado, tudo de uma vez, um atrás do outro. É um anime que me fez rir, chorar, torcer, passar raiva... Foi divertido!

2 comentários: