Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

22/08/2019

Resenha - Death March Kara Hajimaru Isekai Kyousoukyoku - Anime


Informações
Nome: Death March Kara Hajimaru Isekai Kyousoukyoku
Episódios: 12
Lançamento: 2018
Estúdio: Silver Link, Connect
Gênero: Aventura, Fantasia, Harém
Duração: 23 min.

Sinopse: Death March kara Hajimaru Isekai Kyousoukyoku conta a história de Suzuki, um programador adulto que misteriosamente é transportado para um mundo de fantasia onde passa a ter a aparência de um adolescente de 15 anos. Confuso, ele leva um tempo até se adaptar a esse novo mundo, mas depois de subir vários níveis e ganhar muito dinheiro através de uma magia limitada especial, ele resolve tentar levar uma vida de paz e tranquilidade nesse lugar. Mal sabe ele que alguns monstros poderosos e um senhor das trevas podem acabar atrapalhando seus planos.


História

Death March é um isekai em sua forma mais pura e preguiçosa, a forma como tudo acontece convenientemente a favor do protagonista é muito ruim, desleixada e trabalhada da forma menos criativa possível.

Em uma bela noite ensolarada o protagonista é transportado misteriosamente para um mundo estranho que possui as mesmas mecânicas de um RPG, logo de cara ele se deparada com um grupo de homens lagartos que resolvem atacá-lo do nada sem nenhum motivo aparente, e eu quero destacar que o protagonista estava no nível 1 e os homens lagartos no nível 30, então pela lógica de qualquer joguinho nem em um bilhão de anos o cidadão conseguiria vencer essa luta, mas para a sorte do pequeno Satou ele tinha uma técnica chamada de chuva de meteoros que não só varreu os homens lagartos da face da Terra como também o fez upar até o nível 310. E os problemas começam aqui, pois não fica claro se esse mundo é um jogo e de repente poderia tá rolando um evento mega especial, ou se o autor é tão preguiçoso a ponto de simplesmente fazer o protagonista ficar absurdamente forte no começo sem nenhum esforço.


Esse tipo de história onde o protagonista é absurdamente forte desde o começo só casa bem com comédia, pois serve pra criar várias situações malucas que renderiam umas boas risadas, mas quando se coloca um cara muito forte salvando geral a todo momento sem fazer o menor esforço e ainda força a barra pra levar isso a sério acaba sendo frustrante.

Um ponto positivo de Death March é que o protagonista não é o único que foi transportado para esse mundo, existem várias outras pessoas que foram transportadas, invocadas ou que reencarnaram naquele mundo, sendo que existem definições diferentes para cada tipo dentro dessa história, e isso é muito bacana pra dar um diferencial, só que é muito pouco explorado, é mencionado uma vez ou duas e em seguida deixado de lado para focar na construção de um harém estupidamente genérico e desnecessário, já que eu realmente preferiria que o romance ficasse restrito a apenas duas pessoas e não a uma coleção de bolso de garotas monstro.


A história é muito pouco atrativa e mesmo que eu tenha notado que havia um potencial para ser ao menos interessante ela é executada de forma preguiçosa, pois não existem desafios para um cara overpower e o único inimigo com um pouco de força que surgiu, era apenas um sujeito procurando alguém para lhe dar o descanso eterno. A trama nunca decide o que realmente quer ser, pois fica transitando entre momentos slice of life extremamente chatos e lutas sem graça que não deveriam nem acontecer, já que não vejo razão para um cara de nível 310 estar enfrentando um monstro de nível 47 e ainda estar fingindo ter alguma dificuldade nisso, pois você espera que ele lance alguma magia suprema ou acabe com tudo com um cascudo, coisa que nunca acontece deixando a história arrastada e difícil de acompanhar.


Animação

Sua parte técnica também não é das melhores, o design de personagens é feio demais e vive entortando, a animação é no máximo mediana.

Músicas 

Sua trilha sonora é esquecível.

Abertura 
Slide Ride - Run Girls, Run!

Encerramento
Suki no Skill - Wake Up, Girls!
Bishoujo Tenshi Magical Rose - Pochi, Tama, Arisa

Vale a pena ver?

Concluindo, Death March possui uma história com potencial para ser explorada, mas se rende ao arroz com feijão do gênero isekai entregando uma sequência de clichês absurda que tornam a história chata pra caramba e muito ruim de acompanhar.

4 comentários:

  1. Eu realmente acho uma pena esses autores criarem um mundo capaz de fazer milhões de coisas novas, mas eles se atêm ao fan service lixo e básico... :/

    ResponderExcluir
  2. Faz uma resenha de Hai to Gensou no Grimgar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No momento estou sem PC pra ver animes e fazer as resenhas, talvez em um futuro próximo.

      Excluir