Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

04/09/2019

Primeiras Impressões - Carole & Tuesday


Eu sei que a maior parte de vocês que estão a acompanhar Carole & Tuesday já se encontram quase na reta final do anime, mas mesmo estando extremamente ansiosa pela obra desde o seu anúncio, decidi esperar pelo lançamento eventual na Netflix. Por isso mesmo quando ela finalmente foi liberada para nós fãs do ocidente prontamente dediquei todo o meu tempo livre para maratonar os 12 episódios disponibilizados.


E deixem me que diga que já a muito tempo que não tinha um carinho tão grande por um anime, algo que honestamente não me surpreende minimamente, afinal Carole & Tuesday é uma verdadeira carta de amor do seu criador Shinichiro Watanabe para um dos seus hobbys favoritos, música.

De certeza que muitos de vocês já ouviram a história de como o mestre Watanabe sempre teve uma vontade enorme de fazer uma obra com base no tema musical, mas que nunca arriscou por achar-se inadaptado para dar jus a algo tão grandioso e diversificado. Felizmente ele decidiu aventurar-se no tema e hoje somos presenteados com um dos melhores animes musicais, com canções capazes de competir com os grandes sucessos atuais.

Isto tudo deve-se há magia que as personagens Carole e Tuesday representam, sendo as típicas underdogs com um enorme carinho pela criação de músicas num mundo dominado pela tecnologia, e apesar de realmente este ser um tema já visto em muitas outras obras do gênero, o que torna este duo especial é a maneira como lhes foi dada vida.

Sempre que observamos estas duas jovens em ação somos apresentados a algo que eu chamaria esperança, pois mesmo hoje em dia já conseguimos observar como a industria musical se vai entregando cada vez mais aos temas idênticos e letras que não passam de sensações do momento. Por isso mesmo duas pessoas completamente apaixonadas pelo que fazem a criar composições repletas de amor e conectadas por esse mesmo sentimento, faz com que involuntariamente nos venha um sorriso ao rosto e por fim a esperança de que está emoção possa prosperar.

Ok, admito que posso estar a ser um pouco lamechas, mas juro que é algo assim que sinto, mas não foi só a música das mesmas que me conquistou. A amizade das duas é igualmente lindíssima e mesmo que a minha personalidade shipper grite para que elas sejam eventualmente um casal (I can't help myself ;_;), a verdade é que fico igualmente satisfeita se até ao final elas apenas manterem esta sinergia.

E neste aspeto muito se deve agradecer aos animadores, pois nem é necessário palavras para sabermos esta conexão, o simples vislumbrar da casa onde as duas habitam e os pequenos detalhes entre as suas interações é suficiente para observarmos o crescimento gradual de uma das amizades mais lindas que tive o prazer de ver.

Aqui vemos uma maior proximidade das duas conforme
vão ficando mais familiarizadas uma com a outra. 

Mas pondo as nossas protagonistas de lado, gostaria de comentar um pouco sobre os personagens secundários.

Pra começar temos Gus e Roddy, os grandes sidekicks e os responsáveis por muitas das aventuras apresentadas.  E enquanto que Roddy foi um bom personagem a nível cômico, Gus foi um dos meus favoritos, sendo alguém super divertido e dedicado a sua missão, no entanto o que mais me agradou foi sem dúvida os momentos partilhados com a sua ex mulher.

É raro ver uma relação tão positiva por parte de duas pessoas na situação deles, especialmente porque relacionamentos assim são muito usados para alimentar drama nas narrativas. Felizmente aqui vimos dois adultos que outrora se amaram muito e que seguiram em frente apoiando um ao outro da melhor maneira que podem.

Sem falar que foi excelente a maneira natural como abordaram a sexualidade da maquinadora, sei que muitos devem ignorar estes pequenos momentos mas para pessoas como eu isto faz uma diferença enorme, mas uma boa representação de diversidade já é habitual do mestre Watanabe.


Por fim gostaria de dedicar umas palavras para a que provavelmente foi a minha personagem favorita na obra inteira (desculpa Ertegun), Angela foi uma enorme surpresa no sentido em que não esperava ganhar tanto carinho por esta diva.

Quando inicialmente somos apresentados a esta top model vemos ela apenas como uma pessoa fria que só quer ter sucesso e honestamente acredito que isso não esteja muito longe da verdade. No entanto conforme vamos tendo sutis pistas sobre a sua infância e o que a trouxe até ao patamar em que se encontra começamos a ver o que está por detrás da máscara.

Linda, perfeita, maravilhosa!

E honestamente? Eu apaixonei-me por essa pessoa incrível, pois apesar de se achar superior (e sejamos sinceros ela é! xD) também é alguém magoado e imperfeito que tal como as nossas protagonistas está a tentar descobrir-se na sua musica. Sem falar que "Light A Fire" foi uma musica de outro mundo! Serio aquilo foi uma performance digna de uma Beyoncé! Angela pra rainha da pop! (fangirl mode over)

No fim Carole & Tuesday não foi uma surpresa pois já esperava muito da obra, mas sim algo tão grandioso que consegui-o superar o enorme hype que tinha. Eu ainda vou esperar pela continuação da Netflix e recomendo a quem não tenha assistido que veja, mas vocês que estão a acompanhar sem grandes spoilers, a Angela e o Tao ficam mais próximos? xD

3 comentários: